quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

HOMENAGEMA GALILEU


Noite de 7 de Janeiro de 1610
Galileu observou as luas de Júpiter faz hoje 400 anos

Em seis meses, após ter visto referências a uma luneta inventada pelo holandês Hans Lipperhey, Galileu Galilei já tinha aumentado a potência do seu telescópio, o primeiro, em 32 vezes.
Na noite de há 400 anos precisos, o homem que reafirmou as teses de Copérnico, sustentando que a Terra gira em torno do Sol como outros planetas, observou que Júpiter tem luas próprias. Galileu, em honra de quem tem vindo a ser comemorado o Ano Internacional da Astronomia (prolongado até Março deste ano) estudou medicina, mas a sua vida foi dedicada à matemática, física e astronomia. As suas observações, ainda no ano de 1609, desvendaram uma Lua com crateras e montanhas e uma Vénus com fases. Da Via Láctea contestou a ideia de uma mancha de natureza mística para revelar tratar-se de "uma incontrolável multidão de estrelas amontoadas".
Autor de diversos livros, alguns com circulação interdita pelo Index da Igreja Católica, fez experiências e moldou teorias sobre o movimento pendular, o peso e velocidade da queda dos corpos, demonstrando que o ar pesa pouco, mas pesa. A sua concepção do Universo valeu-lhe um processo do Santo Ofício que o remeteu para regime de prisão domiciliária. Só em 1992 a Igreja Católica o "reabilitou". Pressionado a abjurar da defesa das suas ideias, que retiravam à Terra o centro parado do mundo, Galileu terá dito, pouco resignado: "E no entanto ela move-se".
JN, 2009.Jan.07 / Eduarda Ferreira

Sem comentários:

Publicar um comentário