quinta-feira, 11 de junho de 2009

Na Índia, Marrocos, Cabo Verde, Macau e Brasil moram as 7 Maravilhas de Origem Portuguesa no Mundo

Costuma dizer-se que a primeira globalização foi a portuguesa e essa universalidade está bem patente nos monumentos anunciados ontem à noite, numa gala em Portimão, como as 7 Maravilhas de Origem Portuguesa no Mundo. Fortaleza de Diu (Índia), Fortaleza de Mazagão (Marrocos), Basílica do Bom Jesus de Goa (Índia), Cidade Velha de Santiago (Cabo Verde), Igreja de São Paulo (Macau), Convento de São Francisco de Assis da Penitência (Ouro Preto, Brasil) e Convento de São Francisco e Ordem Terceira (Salvador da Baía, Brasil) foram as eleitas, em representação dos três continentes - América, África e Ásia - que fizeram a história da expansão marítima portuguesa. Na votação participaram 239.418 pessoas, que puderam votar pela Internet, telefone e SMS.O critério adoptado na identificação dos monumentos a concurso - 27 em 16 diferentes países - consistia no seu valor histórico e patrimonial. Cerca de duas mil pessoas assistiram ontem à declaração oficial dos vencedores, na Arena de Portimão, entre elas o ministro dos Assuntos Parlamentares, Augusto Santos Silva, em representação do Governo português. Na gala actuaram vários nomes da música como Daniela Mercury, Maria João, Boss AC, Paulo Gonzo, Ricardo Ribeiro e Rabih Abou-Khali, Rui Veloso e Tito Paris. Relevar a presença de Portugal no mundo e projectar uma ideia cosmopolita do país eram, segundo a organização da New 7 Wonders, os objectivos da cerimónia. No final do espectáculo foi anunciada a realização de mais uma iniciativa do género, as 7 Maravilhas Naturais de Portugal, cuja declaração oficial será em 2010, nos Açores.As 7 Maravilhas de Origem Portuguesa no Mundo foram criadas no contexto da declaração oficial das Novas 7 Maravilhas do Mundo, que aconteceu em Lisboa há dois anos. Nessa altura, em paralelo, foi organizada a eleição das 7 Maravilhas de Portugal, numa votação que envolveu cerca de 350 mil portugueses. Dos 21 monumentos que foram a votação, os escolhidos foram o Mosteiro de Alcobaça, o Mosteiro dos Jerónimos, o Palácio da Pena, o Mosteiro da Batalha, o Castelo de Óbidos, a Torre de Belém e o Castelo de Guimarães. 239 mil Na votação participaram 239.418 pessoas. Agora seguem--se, em 2010, as 7 Maravilhas Naturais de Portugal
in PÚBLICO 11.06.2009, Vítor Belanciano

Sem comentários:

Publicar um comentário